Ponte de Panchorra em Resende

As origens deste equipamento não são conhecidas mas percebe-se imediatamente que não é um equipamento do período romano.

Talvez por ter origem popular a sua construção não tenha sido documentada, apenas referida por um pároco.

É uma ponte tosca, com pavimento tosco onde custa a acreditar ter ajudado à circulação de carroças e gado. É menos românico (permita-me a oratória) e mais romântico se nos abstrairmos do peso do trabalho e o isolamento e nos focarmos na tremenda cenografia da ponte e as vista do rio ao perto e das enormes pedras ao longe.

O mais interessante do ponto de vista tecnológico é o sistema de rega altamente engenhoso onde se verifica a existência de um imenso canal que irriga os campos adjacentes ao rio e chega mesmo a alimentar um sistema que aparenta ter sido um moinho de água.

Se quisermos saber mais, ou constatar o pouco que se sabe, podemos ler por exemplo este pdf.

É um espaço de natureza luxuriante no contexto da região onde se integra, a ponte é lindíssima e vale o banho no rio Cabrum. Tinha pouca água e parecia retida naquele troço de rio, mas as marcas na pedra evidenciam que fora deste particular quente verão, o nível do rio sobe pelo menos meio metro.

Tem uma área com mesas e imenso campo limpo para estender a toalha de piquenique.

Galeria de Fotos

Clique/toque na miniatura para ampliar.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Escolha o seu estado de espírito