Passeio no Monsanto para reactivar os sentidos

685

Começou o desconfinamento progressivo do país. Depois da Páscoa – para descomprimir – decidimos ir ao Monsanto dar um passeio.

Aqui fica o registo fotográfico de onde destacamos a seguinte imagem de um auto-rádio que só emite sons da natureza em todas as estações. Tinha uma cassete de folhas.

Como veio aqui parar não sabemos, mas o som era fantástico desde pássaros a cantar até ao som do vento a passar pelas folhagens...
Como veio aqui parar não sabemos, mas o som era fantástico, desde pássaros a cantar até ao som do vento a passar pelas folhagens…

Ir à Peixaria Sá & Filhos na Penha de França é um luxo

235

Fazer compras da semana na peixaria e congelar fresco para evitar a pesca industrial, conservas e pedaços de peixe panados para fritar. Começámos a fazer isso.

A proveniência do pescado é algo que temos de considerar como um dos problemas mais graves da destruição do planeta. Depois de vermos o filme Seaspiracy, acabámos com a compra de peixe congelado no supermercado.

Já tínhamos desistido do pescado de aquicultura pela gritante falta de qualidade e do problema da alimentação do peixe com restos de peixe.

Por isso a compra do peixe passou a ser algo com muito mais importância aqui em casa, com a redução do consumo geral, abolição da compra de congelados e investimento na pesca nacional.

Aqui ficam as fotos!

Eleições Presidenciais 2021, o registo do acto, do ambiente e do percurso de casa à urna

354

Foi um acto eleitoral de grande importância por muitos factores. Se por um lado sabíamos que o actual Presidente Marcelo Rebelo de Sousa seria reeleito nestas eleições Presidenciais de 2021, por outro havia expectativa acerca dos resultados dos restantes candidatos.

A comunicação social muito contribuiu para a criação de expectativa e ansiedade porque em Portugal vive disso, os órgãos de comunicação social pouco têm contribuído para o esclarecimento quando têm a chance de explorar a sensação.

E foi exactamente isso que aconteceu, especialmente nos primeiros debates políticos onde se deu palco ao acessório.

O programa de Ricardo Araújo Pereira toca no tema:

Portugal é um país democrático e o 25 de Abril está bem enraizado, pelo que tudo correu pelo melhor nestas eleições Presidenciais de 2021, o voto foi relativamente rápido, seguro, organizado e estava um dia de Inverno bonito.

Já os resultados (veja aqui) provocaram as mais apaixonadas reacções nos candidatos e na sociedade civil por motivos políticos, dos quais o Presidente da República se afastou com um sentido de estado admirável, focando o seu discurso no essencial – o combate a esta maldita pandemia que nos está a “dar cabo da vida”.

Aqui fica o registo do voto na Freguesia da Penha de França em Lisboa.

Fauna & Flora @ Lacs nos Anjos em Lisboa

3074

Depois de uma experiência bem sucedida, decidimos ir ao brunch do Fauna & Flora @ Lacs aqui nos Anjos em Lisboa. É perto da nossa casa na Penha de França e central em Lisboa.

É um espaço que visitamos sempre que podemos, é mesmo ao lado do Lacs e do Banco de Portugal, do outro lado da rua. Diz-se que o governador Centeno vai lá frequentemente.

Para entrar espera-se à porta pelo empregado que após obrigatória lavagem de mãos com álcool dá a escolher uma mesa quando não há fila. Quando há fila espera-se lá fora nas cadeiras que dispostas à porta do espaço, também são usadas para fumar sentado.

Neste espaço amplo a decoração garagem-jardim tem uma forte expressão, encontramos bancos de jardim, mobiliário diverso e paletes reaproveitadas. O escadote e os múltiplos vasos de plantas diversas dão um toque de personalidade ao espaço mostrando que tirando as áreas de cozinha, balcão do bar e casas de banho, o reaproveitamento de objectos pode resultar.
As paredes e o pavimento são de betão à vista e o pavimento envernizado. No tecto podemos ver as condutas de ar condicionado expostas pois a vibração das plantas é tal que ninguém se lembra de olhar para cima.
É fixe, pessoalmente não gosto muito de tectos falsos nem de alcatifas, são elementos que acumulam pó.

Como sempre tudo se apresentou fresco e colorido com os sabores vivos.

Para nós que somos casal pedimos um Portovegan e uma Botânica e uma sangria branca. Para a bananinha de 4, pedimos um mini burger Cardume um sumo Green Flora. Para abrir pedimos Pink Hummus, um clássico.

Gostei mais do Portovegan, o cogumelo portobelo é sempre forte, mas este vinha com uma base de tomate deliciosa. Já a tosta Botânica gostei menos, estava saborosa, mas não aprecio queijo, esse é o departamento da Kiwi.
A surpresa foi o mini burger Cardume, são dois deliciosos hambúrgueres de Atum.
Talvez tivéssemos pedido sangria a copo, pois um jarro é claramente muito para duas pessoas, só a partir de 3 se justifica, acabámos por não ter espaço para sobremesa.

Valeu a pena, o preço está bem face à qualidade e quantidade, o atendimento é rápido e eficaz.

Como fui lá fora fumar um cigarro acabei por ser chamado à atenção para lavar as mãos novamente apesar de já ter lavado com o meu álcool gel pessoal, ali com a saúde não se brinca, usem o álcool gel da casa!

Dormir num barco em Lisboa é possível com a The Homeboat Company

503

Uma festa de aniversário em tempos de pandemia é sempre um risco. Por muito cuidado que possamos ter, um copo a mais pode distrair-nos das mais básicas medidas de segurança, máscara a tapar tudo (boca e nariz), lavar as mãos e distanciamento físico.
Somos um casal com uma pequenota de 4 e muita imaginação.

Como tal decidimos celebrar o aniversário do Juce Nestor de forma insólita. Como o Juce Nestor (autor deste site) faz anos no dia mundial dos animais, dia 4 de Outubro, decidimos (eu a Kiwi e a bananinha) reservar a noite de sábado 3 para 4 deste mês.

A escolha caiu em passar uma noite no The Homeboat Company no Parque das Nações.
Tínhamos lido algures que era fixe e a ideia tomou forma no fim-de-semana anterior quando em passeio pelo passeio de Neptuno nos sentámos na esplanada em frente à marina.

Booking.com

Não funcionou, falhou redondamente, fizemos a reserva através da APP e o pagamento entrou, mas a reserva não. Ainda não fomos reembolsados…

Reserva directa

Esta é a melhor opção, o atendimento é excelente e positivo. Nunca nos tinha acontecido o Booking falhar redondamente, usámos este serviço na Índia e em Marrocos, paciência. Directamente com a The Homeboat Company (THBC) funcionou. Ficámos a acreditar que tudo se resolve quando se fala directamente com a empresa final, o que nos fez pensar se há descontos que cubram este valor, neste caso não, acontece…
Pagámos via cartão de crédito no site e o depósito de caução foi feito através de MBWay prontamente devolvido pela mesma via no dia seguinte. Excelente!

O barco

O barco é muito catita, tem o essencial com um certo requinte neerlandês.
É composto pela entrada tipo varanda com a bicicleta incluída, uma salinha com o sofá cama de casal, uma porta para um quarto interior com uma cama de abrir para casal e a casa de banho.
Nota-se que o barco foi construído à medida, tem uns blocos flutuantes onde assenta o pavimento e a estrutura. Tem um volante à frente e atrás um motor. Por cima do motor tem uma cadeira suspensa para pescar e umas escadas para o piso superior que é aberto, tem uma rede, uma espreguiçadeira, chapéu de sol e puffes. Foi daqui que vimos o nascer do Sol na manhã de dia 4.
Os móveis são Ikea, práticos, confortáveis qb e bonitos. A decoração é suave.

Bicicletas

Infelizmente a bicicleta da bananinha está avariada a rosca da roda de apoio do lado esquerdo está moída. Pode-se pedir bicicletas extra mas não têm bicicletas para pequenotes nem cadeiras. Ainda visitei uma loja de bicicletas nas imediações, mas não encontrei a rosca. Paciência.

O jantar

Quando visitámos os Países Baixos em 2018 sentimos o conforto da liberdade de poder cozinhar a nossa própria comida e ter espaço para com requinte a saborearmos. Encontrámos essa possibilidade em todo o lado onde pernoitamos nesse país, desde o abrigo de parque de campismo (espaço para cozinhar – levamos sempre o weber – e comer) ao hotel de 4 estrelas (espaço para comer), passando por algumas pensões, é uma cultura fixe neste aspecto.
Atenção, quisemos fazê-lo, porque por aqui há sítios excelentes para comer como por exemplo a Honest Greens.
Mas ter a possibilidade de cozinhar é garantido nos barcos da THBC, a cozinha/kitchenette está completamente apetrechada com frigideiras, tachos, copos, garfos e talheres.

Fomos a um supermercado nas imediações buscar cerveja, vinho branco, rum, marisco, atum fresco, batata doce frita e salada, um bolo e pequeno almoço para o dia seguinte.
Fizemos um pequeno e rápido banquete e bebemos bem. O barco disponibiliza vinho, mas não encontrámos informação da proveniência, se calhar não vimos bem, mas apreciamos vinho branco de Setúbal e tinto do Douro.

Depois do jantar

Na noite de 3 fomos dar uma volta depois do jantar. Visitámos o edifício da marina e apreciámos a vista.
Uma situação que nos incomodou foi os vários grupos de putos entre os 7 e os 15 anos a passear sem máscara. Eram grupos de 20 a 30 putos, não acreditámos que fossem todos da mesma família. Temos que fazer o esforço de andar com máscara e incutir isso nas crianças porque se não o fizermos temos o futuro próximo hipotecado com os hospitais cheios e um possível confinamento destrutivo.

A dormida

Dormimos bem, o embalo do mar e o rum assim o proporcionou. Acho que os piratas sabiam bem o que faziam. A bananinha ficou no quarto e nós, casal, ficámos na sala.

A manhã

Subimos ao “terraço”, o céu estava nublado, mas ainda assim vimos o forte vermelho do nascer do sol. A bananinha ficou a dormir, o instinto obrigou-nos a vigiar de perto a criatura porque acarreta algum perigo tê-la ali à mercê de cair à água. Ela sabe nadar mas com braçadeiras.
Tomámos o pequeno almoço, tomámos duche, calmamente arrumámos os pertences, lavámos a loiça, deitámos o lixo fora e dobrámos os cobertores.
Rumámos a casa e no final do dia fomos ao brunch do Fauna e Flora @ LACS.

Conclusão

Apesar do micro stress com o booking.com, problemas informáticos acontecem sempre, podemos afirmar que correu tudo bem. O atendimento da THBC é bom, apesar de não terem um balcão, têm empregados solícitos e sempre presentes.
Aconselhamos a experiência e depois de uma análise ao site reparámos que qualquer um pode investir na empresa.
A experiência pode levar a isso!

Galeria de fotos

Clique/toque para ampliar

Marchas Populares à porta de casa, que luxo!

77

Todos os anos temos o imenso prazer aqui em casa em assistir às marchas da bancada principal: a janela da sala.

Muitos argumentam que viver em Lisboa é uma confusão e correm para os arredores. Não é, é um delírio! Marchas populares, cinemas, teatros, bares, discotecas, restaurantes, esplanadas, escolas, faculdades, universidades e gente, muita gente, à porta de casa!

Marcha da Penha de França 2016.

Fotografias soltas da Penha de França

77

De passagem pela rua há sempre pormenores que o olhar capta. Muitos deles são impressões, engano e imaginação.

Quando temos um dispositivo de captação de imagem, esses olhares podem ser fixados. Estes olhares foram captados entre de Maio e Julho de 2016.

Captámos imagens da equipa de gravação do filme Ramiro de Manuel Mozos, foi aqui ao fundo da rua.

Honest Greens no Parque das Nações

220

Fomos finalmente ao Honest Greens no Parque das Nações experimentar a cozinha sazonal.

A primeira coisa que salta à vista é a grande quantidade de empregados organizados. Todas as regras estavam a ser observadas, máscara no interior, mesas afastadas e algumas bloqueadas, marcas no pavimento e a fila para almoçar era imensa, mesmo descontando o distanciamento social.

O staff é simpático e solícito, proficiente a limpar, cozinhar e dirigir os clientes.

O sistema do Honest Greens parece confuso ao início, mas não é, basta escolher ou prato (market plates) – que vem com salada Za’atar de 4 folhas, rabanete, vinagrete de mostarda, amêndoas, za’atar (contém sésamo) e hortelã + Pão de massa mãe orgânica com 4 sementes – ou tigela de salada (garden bowls) – que vem com salada da época mas sem pão.
Se for prato já vem com a proteína e aconselho a passar por cima dos molhos, já traz molho suficiente, mas se gostar de muito molho, peça um molho picante, finalmente escolha dois acompanhamentos.
Se for tigela de salada, escolha a salada e depois a proteína que pode ser vegetal, peixe ou carne.
Finalmente escolhe-se o sumo, pode-se experimentar primeiro um pouco de cada, escolher o que se gostou mais e repetir.

Escolhemos:

  • Tataki de Atum Bonito com molho Healthy Alioli e como acompanhamento húmus da Semana e Batatas Chimichurri;
  • Honest Salmon com molho Almond Romesco e como acompamento arroz chamado forbidden rice e salada da época.

No nosso caso éramos 3, dois adultos e uma criança de 4 anos, dois pratos deu para os três e ficou cerca de 35€, um excelente preço para a qualidade e quantidade.

Ficámos muito bem e gostámos muito dos sabores pela combinação e pela frescura, pelo que aconselhamos a ida com bom apetite!