Dormir num barco em Lisboa é possível com a The Homeboat Company

502

Uma festa de aniversário em tempos de pandemia é sempre um risco. Por muito cuidado que possamos ter, um copo a mais pode distrair-nos das mais básicas medidas de segurança, máscara a tapar tudo (boca e nariz), lavar as mãos e distanciamento físico.
Somos um casal com uma pequenota de 4 e muita imaginação.

Como tal decidimos celebrar o aniversário do Juce Nestor de forma insólita. Como o Juce Nestor (autor deste site) faz anos no dia mundial dos animais, dia 4 de Outubro, decidimos (eu a Kiwi e a bananinha) reservar a noite de sábado 3 para 4 deste mês.

A escolha caiu em passar uma noite no The Homeboat Company no Parque das Nações.
Tínhamos lido algures que era fixe e a ideia tomou forma no fim-de-semana anterior quando em passeio pelo passeio de Neptuno nos sentámos na esplanada em frente à marina.

Booking.com

Não funcionou, falhou redondamente, fizemos a reserva através da APP e o pagamento entrou, mas a reserva não. Ainda não fomos reembolsados…

Reserva directa

Esta é a melhor opção, o atendimento é excelente e positivo. Nunca nos tinha acontecido o Booking falhar redondamente, usámos este serviço na Índia e em Marrocos, paciência. Directamente com a The Homeboat Company (THBC) funcionou. Ficámos a acreditar que tudo se resolve quando se fala directamente com a empresa final, o que nos fez pensar se há descontos que cubram este valor, neste caso não, acontece…
Pagámos via cartão de crédito no site e o depósito de caução foi feito através de MBWay prontamente devolvido pela mesma via no dia seguinte. Excelente!

O barco

O barco é muito catita, tem o essencial com um certo requinte neerlandês.
É composto pela entrada tipo varanda com a bicicleta incluída, uma salinha com o sofá cama de casal, uma porta para um quarto interior com uma cama de abrir para casal e a casa de banho.
Nota-se que o barco foi construído à medida, tem uns blocos flutuantes onde assenta o pavimento e a estrutura. Tem um volante à frente e atrás um motor. Por cima do motor tem uma cadeira suspensa para pescar e umas escadas para o piso superior que é aberto, tem uma rede, uma espreguiçadeira, chapéu de sol e puffes. Foi daqui que vimos o nascer do Sol na manhã de dia 4.
Os móveis são Ikea, práticos, confortáveis qb e bonitos. A decoração é suave.

Bicicletas

Infelizmente a bicicleta da bananinha está avariada a rosca da roda de apoio do lado esquerdo está moída. Pode-se pedir bicicletas extra mas não têm bicicletas para pequenotes nem cadeiras. Ainda visitei uma loja de bicicletas nas imediações, mas não encontrei a rosca. Paciência.

O jantar

Quando visitámos os Países Baixos em 2018 sentimos o conforto da liberdade de poder cozinhar a nossa própria comida e ter espaço para com requinte a saborearmos. Encontrámos essa possibilidade em todo o lado onde pernoitamos nesse país, desde o abrigo de parque de campismo (espaço para cozinhar – levamos sempre o weber – e comer) ao hotel de 4 estrelas (espaço para comer), passando por algumas pensões, é uma cultura fixe neste aspecto.
Atenção, quisemos fazê-lo, porque por aqui há sítios excelentes para comer como por exemplo a Honest Greens.
Mas ter a possibilidade de cozinhar é garantido nos barcos da THBC, a cozinha/kitchenette está completamente apetrechada com frigideiras, tachos, copos, garfos e talheres.

Fomos a um supermercado nas imediações buscar cerveja, vinho branco, rum, marisco, atum fresco, batata doce frita e salada, um bolo e pequeno almoço para o dia seguinte.
Fizemos um pequeno e rápido banquete e bebemos bem. O barco disponibiliza vinho, mas não encontrámos informação da proveniência, se calhar não vimos bem, mas apreciamos vinho branco de Setúbal e tinto do Douro.

Depois do jantar

Na noite de 3 fomos dar uma volta depois do jantar. Visitámos o edifício da marina e apreciámos a vista.
Uma situação que nos incomodou foi os vários grupos de putos entre os 7 e os 15 anos a passear sem máscara. Eram grupos de 20 a 30 putos, não acreditámos que fossem todos da mesma família. Temos que fazer o esforço de andar com máscara e incutir isso nas crianças porque se não o fizermos temos o futuro próximo hipotecado com os hospitais cheios e um possível confinamento destrutivo.

A dormida

Dormimos bem, o embalo do mar e o rum assim o proporcionou. Acho que os piratas sabiam bem o que faziam. A bananinha ficou no quarto e nós, casal, ficámos na sala.

A manhã

Subimos ao “terraço”, o céu estava nublado, mas ainda assim vimos o forte vermelho do nascer do sol. A bananinha ficou a dormir, o instinto obrigou-nos a vigiar de perto a criatura porque acarreta algum perigo tê-la ali à mercê de cair à água. Ela sabe nadar mas com braçadeiras.
Tomámos o pequeno almoço, tomámos duche, calmamente arrumámos os pertences, lavámos a loiça, deitámos o lixo fora e dobrámos os cobertores.
Rumámos a casa e no final do dia fomos ao brunch do Fauna e Flora @ LACS.

Conclusão

Apesar do micro stress com o booking.com, problemas informáticos acontecem sempre, podemos afirmar que correu tudo bem. O atendimento da THBC é bom, apesar de não terem um balcão, têm empregados solícitos e sempre presentes.
Aconselhamos a experiência e depois de uma análise ao site reparámos que qualquer um pode investir na empresa.
A experiência pode levar a isso!

Galeria de fotos

Clique/toque para ampliar